José Serra: Sessenta Mais Poderosos Do Brasil

11 May 2019 15:52
Tags

Back to list of posts

<h1>Descubra Como Fazer Mestrado Em Portugal Em 2018</h1>

<p>Houve data em que, ao prestar vestibular, o estudante era submetido &agrave; sabatina oral. Instituto De Qu&iacute;mica Da Faculdade Federal Do Rio De Janeiro , certa crian&ccedil;a do Rio de Janeiro, nos anos 50, se viu diante do professor na tentativa de entrar pra a faculdade de Medicina. — Assim fale-me l&aacute;, mocinha, formiga faz xixi? Assombrada a guria, instintivamente, co&ccedil;ou a cabe&ccedil;a. Depois prendeu o l&aacute;bio inferior entre o indicador e o polegar da m&atilde;o direita como se, dali, pudesse sacar a resposta. No fim de contas, suspirou um t&iacute;mido “pra lhe conversar a verdade, n&atilde;o fa&ccedil;o a menor ideia se este inseto da fam&iacute;lia Formicidae, ordem dos Hymenoptros, verte &aacute;gua”.</p>

<p>O mestre deu um sorriso de canto de boca e, sem d&oacute; nem piedade, reprovou a aluna. USP &eacute; Eleita A Melhor Universidade Da Am&eacute;rica Latina; Novas 76 Brasileiras Est&atilde;o No Ranking , soube-se depois, prestou novo vestibular no ano seguinte, passou, acabando por se tornar uma das grandes m&eacute;dicas cariocas. Na realidade esta historinha, real, poder&aacute; pilotar a diversos caminhos. A mim, a t&iacute;tulo de exemplo, levou &agrave; recordar o Almanaque do Biot&ocirc;nico Fontoura, extraordin&aacute;ria publica&ccedil;&atilde;o que durou de 1920 a 1985. E na qual as pessoas encontravam real universo de pequenas informa&ccedil;&otilde;es. Estudante Tenta Ter L&aacute;bios De Celebridade E Se Arrepende , quem sabe, poderiam ter levado a vestibulanda a responder com seguran&ccedil;a se as formigas urinam ou n&atilde;o.</p>

treinamento03G.jpg

<p>Para que pessoas, nos anos 40, morava nos rinc&otilde;es do Brasil, e n&atilde;o s&oacute; os remotos do Norte e Nordeste, todavia at&eacute; no chamado Sul Maravilha, a chegada do Almanaque, distribu&iacute;do em farm&aacute;cias, era um acontecimento. E nem ao menos poderia ser de outro jeito, pois que a publica&ccedil;&atilde;o foi bolada por Monteiro Lobato, um dos grandes escritores brasileiros, com o apoio do seu colega farmac&ecirc;utico C&acirc;ndido Fontoura, que abra&ccedil;ou e financiou a ideia. Tratava-se de publica&ccedil;&atilde;ozinha mais ou menos do tamanho de um livro, com n&atilde;o mais de trinta ou 40 p&aacute;ginas. Essencialmente trazia sugest&otilde;es de curiosidades, horoscopo, dias bons para a pesca (de acordo com a fase da lua) e at&eacute; hist&oacute;rias em quadrinhos.</p>

<ul>
<li>Tempo do curso (se imediatamente est&aacute; conclu&iacute;do ou ainda no fim de contas)</li>
<li>8&deg; FIAP (SP) Gest&atilde;o de Tecnologia da Dica</li>
<li>28/11/2017 - Mestrado</li>
<li>Lugar do Curso</li>
<li>Por correio postal pro endere&ccedil;o</li>
</ul>

<p>Nestas o extenso personagem era o Jeca Tatuzinho, inspirado pela constitui&ccedil;&atilde;o lobatiana do Jeca Tatu. Os enredos, super bem desenhados, tinham cunho educativo retornado para a sa&uacute;de, a publicar meios e modos dos moradores do interior se verem livres das verminoses. Naturalmente que tamb&eacute;m anunciavam os medicamentos contra lombrigas desenvolvidos pelo mesmo laborat&oacute;rio que colocava nas prateleiras o Biot&ocirc;nico Fontoura. Entendo que, na hist&oacute;ria da propaganda brasileira, o Almanaque tenha sido fen&ocirc;meno at&eacute; hoje n&atilde;o igualado. Basta relembrar que, ao ser lan&ccedil;ado, veio com tiragem de quase tr&ecirc;s milh&otilde;es de exemplares.</p>

<p>E o que cristaliza ainda mais a faceta de fen&ocirc;meno &eacute; que, ao desaparecer o excelente informativo, em meados dos 80, a tiragem andava pelos 100 milh&otilde;es. Crivella Envia Ao STF Diplomas Do Filho Pra Reverter Suspens&atilde;o De Nomea&ccedil;&atilde;o O Dia conseguiram matar alguma coisa com uma penetra&ccedil;&atilde;o destas? Nas p&aacute;ginas do Almanaque, que chegava ao meu ch&atilde;o da inf&acirc;ncia, Mocajuba, no &acirc;mago da Amaz&ocirc;nia profunda, nos navios, aprendi muita coisa.</p>

<p>Como l&aacute; n&atilde;o havia farm&aacute;cia, quem distribu&iacute;a era o dono do &uacute;nico armaz&eacute;m onde o xarope e os medicamentos para vermes do Laborat&oacute;rio Fontoura eram vendidos. Na porta do comerciante, Teu Rom&atilde;o, elaborarava-se fila dos que desejavam receber a revistinha. Em anos mais recentes li, em um recinto, que um extenso arrazoado de professor que fazia doutorado e mestrado em Intercomunica&ccedil;&atilde;o, tinha o famoso Almanaque como assunto.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License